Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \15\UTC 2010

por Antenor Thomé

Quando estava encerrando minha faculdade de jornalismo em 2003, tinha que fazer o tal TCC. Acabei fazendo um vídeo sobre o Riso, mas eu tinha um “plano B” que era escrever um livro sobre a “Vida do Canhoto”.

Eu sou canhoto e nunca tive nenhum problema sobre isso, aliás eu acho o máximo. O primeiro aspecto que se comenta é o de escrever com a mão esquerda. Muita gente fala que canhoto tem letra feia e encontra dificuldades para escrever. Minha letra é bonita, as pessoas vivem elogiando e quanto as dificuldades acredito naquela história da adaptação. Fui aprendendo a lidar com as dificuldades e hoje não encontro grandes problemas.
Eu cheguei a fazer uma longa pesquisa sobre essa questão do canhoto e dos instrumentos adaptados para facilitar nossa vida. Quem é destro nunca deve ter parado para pensar, mas instrumentos simples como tesoura, régua e abridor de lata são feitos para pessoas que usam a mão direita. Esses objetos criados para o mundo dos destros fazem com que o canhoto tenha uma imagem de desajeitado, atrapalhado porque ao usar um abridor de latas, por exemplo, parecemos contorcionistas.
O que muita gente não sabe é que existiu um preconceito muito forte contra os canhotos e ainda há muitos traços desse preconceito ainda hoje. Vamos então buscar algumas explicações e respostas na história para entendermos o que há de temível nos canhotos.
Começemos pela religião, elas adoram criar preconceitos e idéias malucas sobre as coisas. Na bíblia Jesus senta-se ao lado direito de Deus. No século XVII difundiu-se a idéia de que o Diabo batizava seus seguidores com a mão esquerda. O Alcorão, por exemplo, diz que aqueles que carregam o livro na mão esquerda no dia do Juizo Final são as pessoas que não foram bem-venturadas. Ainda falando de religião, muitos canhotos foram queimados em fogueiras porque eram considerados feiticeiros, bruxas e paranormais.
Saindo da religião e partindo para a política. Percebemos também a forte influência desse pensamento obscuro com o lado esquerdo. Bom, de cara podemos citar o fato de o lado do contra, opositor, que está a margem é a “esquerda”. Na monarquia francesa ficava notória essa separação. Nobres ficavam ao lado direito do Rei, já a burguesia sempre a esquerda.
Esses são fatos que foram criando um imaginário que foi passando de geração para geração. Em um passado não tão distante professores repreendiam alunos que escreviam com a mão esquerda, forçavam crianças aprender a escrever com a mão direita. Até cumprimentar alguém é “correto” fazer com a mão direita.
Estima-se que cerca de 10% da população seja canhota. Alguns livros tentam encontrar respostas sobre as razões desta questão, um deles chama-se “Right Hand, Left Hand”. Não existem dados e estudos conclusivos sobre o canhoto. Muitos dizem que o canhoto é alguém diferenciado porque o lado direito do cérebro é mais ativo, lado esse que é ligado a genialidade, com as habilidades artísticas e visuais.
Pra finalizar e mostrar esse certo preconceito vou citar mais duas coisas. Adivinhe qual é o dia do canhoto. Dia 13 de agosto. Não preciso dizer que é um dia considerado por muitos de azar e no mês considerado de mal agouro.
Alguns idiomas deixam claro o lado negativo do canhoto. Bom, o contrário de canhoto em português é destro, que significa alguém dotado de destreza, hábil, correto. Em italiano canhoto é “sinistro” que quer dizer de mau agouro, fúnebre, ameaçador. Já em francês canhoto é “gauche” que significa alguém acanhado, inepto.
Quem utilizou muito bem esse termo foi Carlos Drummond de Andrade na primeira estrofe do poema “Poema de Sete Faces”.
Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra disse:
Vai, Carlos! ser gauche na vida.
Anúncios

Read Full Post »